Pabllo Vittar
A cantora Pabllo Vittar (Foto: Reprodução/Instagram)

Pabllo Vittar estampou a capa da revista Pop-se, mas de uma forma surpreendente. Pabllo, que já é conhecida por suas transformações artísticas, apareceu na revista denotando o masculino e feminino que tem dentro de si.

“Nascido Phabullo Rodrigues da Silva, em São Luís, no Maranhão, em 1 de novembro de 1994, o garoto miscigenado, tímido, gordo e de voz fininha frequentou aulas de balé clássico, atestando seu tino para a dança desde cedo. Sofreu toda sorte de bullying que este mundo heteronormativo, branco-racista, patriarcal-machista reserva aos ‘fora do padrão’, a exemplo dos gays – que também somos do lado de cá.

“Suas lamúrias pessoais são exatamente as mesmas, ou ao menos muito próximas, das nossas e das suas aí: por isso Phabullo é um phenômeno”, escreveu a revista em seu perfil no Instagram.


Recentemente, Pabllo, em entrevista ao BBC news, falou sobre sua carreira e a relação de sua música com a política. Também não hesitou em contestar declarações do presidente, Jair Bolsonaro.