Bispo Marcelo Crivella (Reprodução/EBC)
Bispo Marcelo Crivella (Reprodução/EBC)

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, declarou que o “kit gay” era uma pauta real do governo Dilma. A afirmação do bispo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), foi dada durante uma entrevista à jornalista Mônica Bergamo, na Band News.

Na entrevista, que foi ao ar na última semana, Mônica questionou o político se ficar fazendo declarações irreais sobre o suposto projeto, não causaria uma certa confusão ou problemas com as pessoas. No entanto, Crivella disse que não.

“Houve sim o kit gay. Eu era vice-líder do governo, tive diversas reuniões com [Fernando] Haddad. Isso fez parte do programa nacional de educação que tinha que ser votado nos municípios”, disse o bispo.


Apesar do prefeito do Rio falar com tanta propriedade, há quem diga que o “kit gay” não passou de uma grande fake news propagada pela oposição do governo do PT nos últimos anos.

De acordo com o ministro do Superior Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, o Brasil sofreu uma divulgação “absolutamente incontrolável de fake news”, nos últimos anos. Dentre elas estavam exatamente o “kit gay”.

“Tivemos também o caso do kit gay, que foi amplamente divulgado, que o Ministério da Educação no Brasil teria disseminado nas escolas brasileiras um kit gay. O ministro da Educação teve que vir a público desmentir aquilo que era obviamente, a meu ver pelo menos, inverossímil”, disse.