Luisa Marilac
Luisa Marilac (Foto: Reprodução/Instagram)

Luisa Marilac já passou por poucas e boas. Seu passado coleciona preconceito, obstáculos ultrapassados bravamente, e muita história para contar. Dito isso, os pormenores desta história intrigante e de aprendizado poderão ser conferidos em seu livro: “Eu, travesti”, escrito por ela mesma em parceria com a jornalista Nana Queiroz.

Luisa já havia dado uma entrevista ao Danilo Gentili, onde falou sobre os assuntos polêmicos que permeiam à história. Em entrevista a Regina Volpato, no YouTube, Luisa falou sobre as tentativas de assassinato que sofreu. “Eu conheci a morte muitas vezes. A primeira, que eu tive de frente com ela, foi quando tomei facadas. E nem vi de onde veio“, relatou.

No bate-papo, Luisa ainda contou que tem sete perfurações no corpo, uma delas no pulmão. Em decorrência da agressão, chegou a ficar dois dias em coma. Para lidar com os traumas, a alternativa foi o tratamento hormonal.


Mesmo tratando para não reviver aquilo e sentir dor, tive um problema emocional muito forte. Agora tomo remédio para o resto da vida. Isto apareceu no processo de escrever o livro. Acabou sendo uma terapia porque eu queria gritar para o mundo. Digo que dei voz a mulheres que não estão vivas para gritar“, prosseguiu.