Grindr (Ilustrativa)
Grindr (Ilustrativa)

O aplicativo de relacionamento gay, Grindr, foi bloqueado para a maioria dos usuários do Líbano. A suspensão começou a partir da última sexta-feira (24), após uma ordem do ministério das Telecomunicações.

De acordo com o site Gay Star News, ativistas locais acreditam que mais uma vez o governo está querendo “apagar a existência de pessoas LGBTs” no país. No início do ano eles já haviam sido proibidos de utilizar o aplicativo na rede pública.

“Não fomos impedidos por proibições anteriores e não seremos dissuadidos por este, e devemos sempre continuar nossa marcha firme e teimosa em direção à igualdade e inclusão”, disse um grupo de ativistas locais, que ainda chamou a decisão de “homofóbica e medieval”.


Apesar de ser considerado bastante “moderno” pelos países vizinhos, a prática da homossexualidade ainda é proibido no Líbano. O que torna o país bastante perigoso para pessoas LGBTQ+.