Presidente do Inep, Elmer Vicenzi (Reprodução/NBR)
Presidente do Inep, Elmer Vicenzi (Reprodução/NBR)

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Elmer Vicenzi, garantiu que não haverá censura de temas pró diversidade nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. As provas estão confirmadas para acontecerem nos dias 3 e 10 de novembro.

As suspeitas sobre a possível censura do tema da próxima prova vêm desde que o presidente Jair Bolsonaro (PSL), questionou o tema de um enunciado do último exame. Na questão, o texto fazia referência ao pajubá, dialeto utilizado pelas travestis.

Em audiência pública na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, Elmer informou que não há perspectiva de corte de temas sobre minorias. “A matriz de referência de estudo para os alunos é a mesma de 2009”, acrescentou.


Conforme o presidente, assim como outros anos, existiu a formação de uma comissão de três pessoas para avaliar as questões da próxima prova, mas não houve nenhum tipo de julgamento ideológico. “Em 2016, também houve comissão instalada para leitura da prova”, lembrou.