Agora o estado é o 18º do país a banir a prática (Reprodução/Facebook)
A Expo Priede acontece nos dias 7 e 8 de setembro (Reprodução/Facebook)

A subsecretária de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, Márcia Florêncio, afirmou que o Disque LGBT vai voltar a funcionar 24h por dia. Atualmente o serviço funciona apenas por 12h. As informações são do Jornal Destak.

A novidade foi anunciada durante uma audiência pública da Comissão de Combate às Discriminações da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta sexta-feira (17). Na semana passada o Rio de Janeiro também anunciou o lançamento de um Guia LGBT para a cidade.

No evento, a subsecretária ainda informou que a pasta pretende regulamentar a Lei 7.041/15, que tem o objetivo de multar quem discriminar pessoas LGBTs. O valor da multa pode chegar até R$ 75,7 mil.


“As duas medidas estão em processo final de concretização. Quanto ao Disque LGBT só estamos capacitando a nossa equipe e resolvendo trâmites com as empresas de telefonia. Esperamos aumentar o número de atendimentos e aproximar a secretaria da população”, explicou.

“O mais importante agora é massificar essa informação de forma que as pessoas tomem consciência e possa usufruir desse direito que está sendo conquistados”, completou.