Símbolo da luta contra o HIV/Aids
Símbolo da luta contra o HIV/Aids [Foto: Reprodução/Internet]

Um estudo europeu feito com casais de homens gays provou que medicamentos antirretrovirais, utilizados em casais sorodiscordantes, são capazes de prevenir a transmissão sexual do vírus do HIV.

Na pesquisa, que foi publicada nesta quinta-feira (2), no conceituado jornal médico Lancet, os pesquisadores contaram que o estudo foi realizado com cerca de 1.000 casais durante oito anos.

Ainda de acordo com a pesquisa, a avaliação foi importante para obter novas informações sobre os riscos de transmissão do HIV entre casais gays sorodiscordantes, em que o parceiro positivo esteja com a carga viral indetectável.


“Nossas descobertas fornecem evidências conclusivas para homens gays de que o risco de transmissão do HIV com terapia antirretroviral supressiva é zero”, disse a professora Alison Rodger, da University College London e coautora da pesquisa.

Apesar da novidade sobre o tratamento com antirretroviral e o número de mortes por aids terem caído significativamente, especialistas da área da saúde têm afirmado que o número de gays infectados seguem bastante alto. Cerca de 1,8 milhão de novos casos de HIV ainda são registrados por ano em todo o mundo.