Deputado Douglas Garcia, do PSL
Deputado Douglas Garcia, do PSL (Foto: Divulgação/Alesp)

O deputado Douglas Garcia (PSL) causou polêmica ao fazer uma declaração sobre o direito de pessoas trans ao utilizarem o banheiro ao qual sua identidade de gênero, melhor se adéqua. A fala foi feita durante durante um discurso no plenário da Assembléia Legislativa nesta quarta-feira (03).

Na ocasião, ele afirmou que expulsaria com agressões se encontrasse uma mulher trans em um banheiro feminino. “Se um homem que se acha mulher entrar no banheiro em que estiver minha mãe ou irmã, tiro de lá a tapa e depois chamo a polícia”, afirmou ele. As informações são do Carta Capital.

Diante disso, a deputada trans Erica Malunguinho (Psol), rebateu o parlamentar. “Discurso como você proferiu aqui mata vítimas todos os dias. O sangue das travestis e transsexuais escorre pelas suas mãos”, disse.


Garcia, então, tentou se retratar. “Muito embora eu possua a imunidade parlamentar, assim como os demais 93 deputados daqui, gostaria de pedir desculpas caso as palavras ditas mais cedo tenham ofendido alguém.”, se defendeu.

Erica, entretanto, não aceitou as desculpas e sugeriu que ele olhasse mais pela comunidade LGBT. “Quero que você elabore pautas para mostrar que não violenta e discrimina pessoas trans. Desculpa não adianta nada.”, disparou.

O debate aconteceu durante a análise do Projeto de Lei, de autoria do deputado Altair Morares (PRB) que propõe a proibição de pessoas trans de jogarem nas equipes em que escolherem baseadas no gênero. A Bancada Ativista do PSOL vai entrar com um processo contra Garcia por quebra de decoro parlamentar.