Papa Francisco
Papa Francisco (Foto: reprodução)

Em entrevista, o Papa Francisco discorreu sobre a correlação entre a igreja e o tratamento dado aos homossexuais. A conversa foi com o comediante britânico Stephen K. Amos, que ainda não foi ao ar, mas teve trechos divulgados pela BBC nas redes sociais.

O Papa foi categórico ao afirma que as pessoas que rejeitam os homossexuais “não têm coração humano”. Vale frisar que em uma outra entrevista, o Papa também ressaltou a absurdidade em expulsar um filho LGBT de casa.

Em conversa com o líder, o humorista contou que não é religioso e que viajou a Roma “em busca de respostas e fé”. “Contudo, como homem gay, não me sinto aceito”, disse Stephen.


Diante desta situação, Francisco disse que dar “mais importância ao adjetivo (gay) do que ao substantivo (homem) não é bom”. “Todos somos seres humanos, temos dignidade. Se uma pessoa tem uma tendência ou outra, isso não lhe tira a dignidade como pessoa”, acrescentou.

“As pessoas que decidem rejeitar o outro por um adjetivo não têm coração humano”, completou o líder da Igreja Católica, deixando Amos emocionado.