O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/TV Globo)

O Museu de História Natural de Nova York se recusou a sediar um evento em homenagem a Jair Bolsonaro. O museu, que é um dos mais famosos do mundo, recebeu um pedido do prefeito da cidade, Bill de Blásio, para que não aceitasse o convite, e cancelou o evento em suas instalações.

“Com respeito mútuo por nossas organizações, concordamos que o Museu não é o local adequado para a realização do evento, que deverá ser feito em outra data, local e horário”, disse a nota emitida pela instituição.

A comunidade científica também foi contra a realização do evento em homenagem ao presidente brasileiro. E emitiu a seguinte nota: “Bolsonaro nega a existência do aquecimento global e pretende remover leis de proteção da Floresta Amazônica, fora já ter atacado comunidades indígenas em seu discursos”.


Bolsonaro foi escolhido como “Pessoa do Ano”, pela Câmara de Comércio Brasil- Estados Unidos. E a cerimônia de premiação seria realizada no renomado museu no dia 14 de maio. Porém com a negativa da instituição, o novo local ainda está sendo escolhido pelos organizadores do evento.

O museu ainda afirma que a reserva do local foi feita pela organização do evento, antes da escolha dos homenageados. Assim não teria sido possível saber com antecedência que o presidente brasileiro seria o grande homenageado do jantar de gala.