Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: divulgação)

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias informou um ineditismo nesta quinta-feira (4) nos Estados Unidos. Comunicou que permitirá que filhos de casais LGBT sejam batizados.

Os mórmons são cristãos. No entanto, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não é católica ou protestante, mas sim uma restauração da Igreja que Jesus estabeleceu no Novo Testamento. Já que nos templos dos Mórmons a máxima que está preceituada é a união das famílias para toda a eternidade, é coerente abarcar famílias LGBTs.

Em um comunicado, a igreja enunciou estas mudanças internas e a anulação de uma medida expedida em 2015. A medida impedia que filhos de casais do mesmo sexo fossem batizados e recebessem bênçãos. Estabeleceu também que, não vai classificar como apostasia (abdicação da fé) as uniões de casais homoafetivos.


“Os filhos de pais que se identificam como lésbicas, gays, bissexuais ou transexuais podem ser batizados sem a aprovação da Primeira Presidência se os pais com custódia derem permissão para o batismo”. Diz o comunicado, divulgado dois dias antes da conferência anual dos mórmons no estado de Utah, nos Estados Unidos.

A regra estabelecida em 2015, segundo relatórios, provocou o afastamento de 1.500 membros da comunidade LGBT da congregação. As mudanças foram promovidas pelo presidente da Igreja, Russell Nelson.