Douglas Garcia e Érica Malunguinho
Douglas Garcia e Érica Malunguinho (Foto: Reprodução)

A deputada estadual de São Paulo, Érica Malunguinho (PSOL), protocolou o pedido de cassação do mandato de Douglas Garcia (PSL). O requerimento foi apresentado na Assembleia Legislativa (Alesp), na última quinta-feira (04), um requerimento pela cassação do parlamentar.

Malunguinho acusa o parlamentar de falta de decoro e transfobia. Ele causou polêmica após o mesmo ter declarado que “expulsaria a tapas uma mulher trans do banheiro feminino”, se referindo a esse grupo como “mulher que se acha homem”.

Garcia se defendeu das acusações de transfobia, alegando ser gay. O anúncio foi feito por sua colega de partido, Janaína Paschoal, que usou o plenário para defender o colega. “Ele tomou uma decisão, e como ele está um pouco abalado, pediu para eu fazer essa comunicação por ele. Porque hoje, depois de 25 anos, ele conseguiu conversar com os pais e dizer que é homossexual.”, disse Janaína, na tribuna.


Porém, Malunguinho afirma que a revelação de Douglas, não ameniza a gravidade de sua fala. Para ela, a orientação sexual do colega não o exime por responder a incitação ao ódio e violência. Ato que não condiz com a posição de um deputado.

A deputada obteve o apoio das bancadas do PT, da Rede, do PCdoB,e até de parte do PSB. Carlos Giannazi, também do PSOL, prometeu levar o caso ao Colégio dos Líderes e a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de São Paulo.