Dadds no clipe de Inferno & Céu
Dadds no clipe de Inferno & Céu

Dadds lançou nesta quinta-feira (18), o clipe de Inferno & Céu. As faixas foram produzidas por Leo Hainer, com essência pop mixada a signos do synthpop e eletrônico, com composições que se conectam e contam uma só história.

Enquanto Inferno retrata a vivência do protagonista em meio às outras pessoas, com uma atmosfera sonora intensa, barulhenta e construída em camadas, de letra simples e direta; Céu soa menos construída, com musicalidade simples, direta e crescente – a letra, no entanto, é mais metafórica e poética.

Concepção

Escrevi essas duas músicas e elas não tinham sido feitas para contarem uma só história. Quando me dei conta, as duas falavam da mesma experiência, porém em diferentes perspectivas. Eram sobre mim. Sobre como mascaro meus sentimentos em Inferno e como eu lido com eles em Céu. É como se fosse um retrato musical da minha vida naquele momento, consigo ver a história que escrevi nessas duas canções como um filme autobiográfico”, comenta Dadds.


A binaridade está presente no vídeo de diversas formas. No desenrolar da obra, os protagonistas transitam entre dois pólos bastantes distintos. De uma festa em um “inferninho” a um ambiente claro, lúcido e quase vazio.

A produção conta com dois personagens: o eu-lírico e sua consciência personificada por uma arcanja. Em um duelo coreografado, terminam atrelados no lugar inicial, de onde nunca saíram fisicamente. A metáfora ajuda a derrubar a ideia de binaridade reverberada desde o início do clipe.

Gravado no final de fevereiro, em São Paulo, o clipe contou com duas locações. Uma delas foi uma antiga escola na Vila Maria Zélia, centro histórico paulistano. “A produção, totalmente independente, contou com elenco e equipe formados por artistas, todos representantes de alguma das letras da sigla LGBTQ+.”, explicou o artista.

O vídeo foi dirigido por Sillas Henrique, que já trabalhou com Adriana Calcanhotto e Letrux, e está empenhado em colocar em práticas todas as ideias visuais de novos artistas da cena independente.   

Assista: