Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: divulgação)

Segundo SUL21, a Assembleia Legislativa instalou na manhã desta segunda-feira (25) a Comissão Especial para Análise da Violência contra a População LGBT. A cerimônia empossou na presidência do órgão a deputada estadual Luciana Genro (PSOL). Luciana é a idealizadora desta iniciativa.

A comissão terá um prazo de quatro meses para desenvolver suas atividades. Mapear os casos de violência contra a população LGBT, e o que deverá ser feito para conter estas represálias. Estas atividades terão como cerne a elaboração de propostas de políticas públicas. O plano de trabalho apresentado por Luciana Genro prevê a realização de audiências públicas em todas as regiões do Estado.

Além disso a comissão deverá visitar presídios masculinos e femininos que possuem alas específicas para a população LGBT em privação de liberdade.


“Queremos desenvolver uma aproximação desta comissão com os problemas da comunidade LGBT. Quando falamos em violência contra LGBTs, não estamos falando da violência cotidiana que assola a todos e todas nós, dos assaltos, latrocínios e homicídios que ocorrem devido a múltiplos fatores. Estamos falando de um crime muito particular, que é o crime de ódio, oriundo da discriminação e do preconceito. Por isso que este tipo de crime necessita de uma comissão especial”, disse Luciana Genro.