George Pel
Cardeal George Pell condenado a 6 anos de prisão por pedofilia( Foto: reprodução GloboNews)

George Pell foi tesoureiro do Vaticano e abusou de menores nos ano 1990. O cardeal George Pell, ex-tesoureiro do Vaticano, gozava de um cargo de confiança do Papa Francisco. Foi condenado a seis anos, por uma corte australiana na manhã da quarta-feira, (13). No horário local (terça-feira a noite no Brasil).

Pell foi considerado culpado por abusar de dois meninos que integravam o coral da catedral de São Patrício, em Melbourne, onde era arcebispo, nos anos 1990. Na época do ocorrido,  os garotos tinham entre 12 e 13 anos de idade.

Saiba mais: Foo Fighters provocam membros de igreja homofóbica antes de show


Quando as acusações foram trazidas à luz, ele já não mais exercia o cargo de confiança no vaticano. Pell foi indigitado e julgado, e representa a mais alta autoridade da hierarquia da igreja a ser julgado por abuso.

Veja:Escola na Inglaterra suspende aulas depois de chilique de pais muçulmanos

Segundo a Folha de São Paulo, durante a audiência, o juiz Peter Kidd disse que “sua conduta foi marcada por uma arrogância impressionante”. “De forma geral, considero que a culpabilidade nos dois casos é alta”, afirmou. Os advogados de Pell recorreram. A justiça decidirá em junho deste ano se o recurso será deferido e a sentença modificada.