Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: divulgação)

O Põe na roda catalogou uma lista contemplando os 10 melhores países para LGBTs. Evidentemente que, a lista usou como critério os direitos básicos que deveriam ser assegurados a todos os seres humanos, em todas as partes do mundo. Direitos como constituir família, respaldo da lei em caso de homofobia, tematizar políticas cujo intento seja minimizar a discriminação. Enfim, confira os países mais amistosos:

Finlândia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1972.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos, porém de acordo com a lei que deve mudar em breve, devem passar por esterilização.

Dinamarca

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1933.
  • Gays, lésbicas e bissexuais podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos.

Noruega

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1972.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia, inclusive específicas como para pessoas intersexo.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos desde que casados legalmente.
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos.

Islândia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1940.
  • Não existem forças armadas para nenhum cidadão (hétero cis ou LGBT)
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero nos documentos.

Países Baixos

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1971.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra discriminação por orientação sexual (não especifica quanto a trans).
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero após diagnóstico médico.

Suíça

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1992.
  • Gays, lésbicas e bissexuais podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos podem ter filhos apenas se forem adotados.
  • Trans podem mudar nome e gênero.

Suécia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1972.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.

Nova Zelândia

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1986.
  • Gays, lésbicas e bissexuais podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.

Canadá

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 1969.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.

Áustria

  • Homossexualidade é legalmente permitida desde 2002.
  • Todos LGBTs podem servir nas forças armadas.
  • Há leis contra LGBTfobia.
  • Casais homoafetivos podem se casar.
  • Casais homoafetivos casados podem ter filhos.
  • Trans podem mudar nome e gênero.