Michelle e Damares
Michelle Bolsonaro e Damares Alves (Foto: reprodução)

Foi engendrada uma pesquisa que concluiria quais seriam as dez mulheres mais admiradas do país. No ápice da hierarquia das admirações nacionais, está Fernanda Montenegro. Fernanda que é um ícone da TV e do teatro, foi catalogada como a mais admirada do Brasil. A pesquisa foi feita pelo Instituto QualiBest, especialmente para o Dia Internacional da Mulher.

Michelle Bolsonaro teve a mesma porcentagem de Dilma Rousseff. Michelle causa controvérsia, não pela sua irreverência, mas devido às posturas do marido, Jair Bolsonaro. Contudo, não foi isso que concedeu-lhe o título de “queridinha”. Michelle também ousou ao discursar na posse do marido e, segundo alguns direitistas, esta atitude deveria ser reverenciada pelas feministas. É certo que, todo movimento político segue rigorosamente uma agenda, mas o que Michelle fez é digno de respeito, não de honraria, já que o cargo principal está sob o comando de Jair Bolsonaro.

Veja também: Respeitar gênero e nome de pessoas trans reduz riscos de suicídio e depressão, diz estudo


No mesmo patamar de Michelle encontra-se Dilma, a primeira mulher presidente do país. Damares Alves, outra habituada a polemizar, aparece no oitavo lugar. Quem surpreendeu foi Anitta, ao aparecer abaixo de Damares nas intenções de votos. É perceptível que o país atravessa um cenário extremamente político, já que grande parte das mulheres catalogadas, estão diretamente ligadas a este meio.

Confira a Lista:

1º – Fernanda Montenegro (8% das menções)

2º – Ivete Sangalo (7% das menções)

3º – Michele Bolsonaro (4% das menções)

4º – Maria da Penha (4% das menções)

5º – Dilma Rousseff (4% das menções)

6º – Marta Vieira da Silva (3% das menções)

7º – Gisele Bündchen (2% das menções)

8º – Damares Alves (2% das menções)

9º – Anitta (2% das menções)

10º – Ana Maria Braga (2% das menções)