Michael Jackson
Michael Jackson (Foto: Divulgação)

Em meio as acusações de pedofilia contra Michael Jackson através do documentário Leaving Neverland que estreou recentemente no HBO, a grife de moda Louis Vitton decidiu retirar de circulação a sua coleção com referências ao astro.

A linha assinada diretor artístico Virgil Abloh foi lançado em janeiro. Entretanto, em nota divulgada na última quinta-feira (1) no site Women’s Wear Daily (WWD), a considerada Bíblia da moda afirmou que não irá mais comercializar nenhum produto que tenham referências diretas ao “Rei do Pop”.

LEIA MAIS:


Integrante do Little Mix revela que grupo era proibido de falar sobre feminismo

Lumen Craft lança Clipe que aborda conflitos de LGBTs

Entre as referências a Jackson, há uma versão da lendária jaqueta que Michael usou no vídeo de “Beat it”. No comunicado publicado no site, Abloh repudiou as possíveis atitudes do artista. “Condeno firmemente toda forma de abuso, violência, ou violação dos direitos humanos das crianças.”, diz um trecho do texto.

Com direção de Dan Reed, o longa apresenta entrevistas com duas vítimas. Wade Robson e James Safechuck atestam ter vivido um relacionamento com o cantor quando crianças. Com cartas, fotos e áudios da época, a produção tem sido encarada como uma prova das denúncias. O “Rei do Pop” chegou a enfrentar um julgamento em 2004, no qual foi absolvido.