A integrante do Little Mix , Leigh Anne Pinnock
A integrante do Little Mix , Leigh Anne Pinnock (Foto: Divulgação)

A cantora Leigh-Anne Pinnock, integrante da Little Mix, revelou em recente entrevista à revista Glamour, que ela e as demais meninas eram proibidas de falar sobre feminismo, no início da girlband.

“Nos disseram que era muito controverso”, afirmou ela.  A ordem foi dada no início de 2011, e na época, aceita por todas do grupo. “Éramos muito jovens. Não éramos tão espertas quanto hoje”, analisou.

LEIA MAIS:


Tyler Posey e Avan Jorgia serão um casal na nova série Now Apocalypse

Léo Lins causa polêmica ao publicar vídeo satirizando travestis em rede social

Leigh-Anne garante, entretanto, que a situação é bem diferente atualmente. “Agora temos orgulho de dizer que somos feministas.”, assegurou ela que ainda lembrou o machismo sofrido durante a participação no X-Factor, programa que as revelou.

“Os produtores do programa diziam que não iríamos conseguir nada por ser uma banda de garotas, e bandas de garotas não costumavam se sair bem”, revelou. “Mas nós vencemos e provamos que eles estavam errados. Hoje percebo o quanto foi ruim, não se pode colocar mulheres em uma caixa desse jeito.”, completou.

Como ponto positivo, Leigh-Anne diz que passar por tudo fez o Little Mix crescer e trazer temas importantes, como o preconceito contra mulheres nas suas músicas. “Eu não quero falar sobre o meu namorado. Os álbuns anteriores eram focados em coisas desse tipo. No novo trabalho, falamos muito mais sobre os problemas que estão acontecendo no mundo.”, explicou sobre o novo álbum.