O ator George Clooney
O ator George Clooney (Foto: Divulgação)

George Clooney anunciou o boicote aos hotéis que pertencem a um sultão de Brunei. A decisão veio após o monarca baixar duras leis contra minorias, que prevê, inclusive, pena de morte por apedrejamento para membros da comunidade LGBT.

Aliado da causa de minorias, o ator pediu que as pessoas não frequentem mais o The Berverly Hills e também outros hotéis do mesmo grupo. A proposta foi feita em uma carta aberta divulgada pelo site Deadline.

“São bons hotéis. As pessoas que trabalham neles são gentis e prestativas e não têm nada a ver com a posse dessas propriedades. Mas vamos ser claros. Cada vez que que nos hospedamos ou temos reuniões ou jantamos em um desses nove hotéis, estamos colocando dinheiro diretamente nos bolsos de homens que escolheram apedrejar e chicotear até a morte de seus próprios cidadãos por serem gays ou acusados de adultério.”, escreveu o ator em um trecho do seu comunicado.


As leis fazem parte do novo código penal de Brunei, que entram em vigor no próximo dia 3 de abril. As medidas incluem apedrejamento e chicoteamento até a morte de cidadãos gays e mulheres acusadas de adultério. Além disso, as novas legislações prevêem a amputação de mão e pé dos condenados por roubo.