Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: divulgação)

Uma escola de Ohio, nos Estados Unidos, suspendeu uma aluna do Ensino Médio, após ela colar versículos bíblicos nos armários e paredes, em resposta a um grupo LGBT, que colocou bandeiras e cartazes sobre orgulho gay.

O episódio teria ocorrido na semana passada, e a estudante, bem como sua mãe acusaram a instituição de cometer uma injustiça. Em um vídeo publicado no Facebook, Gabby Helsinger relatou como agiu. “Então, na quinta-feira, quando cheguei à escola, vi que haviam bandeiras do orgulho gay e cartazes em volta da minha escola. Senti a necessidade de escrever alguns versículos da Bíblia para que eu pudesse colocá-los em minha escola.”, declarou.

LEIA MAIS:


TODXS apresenta projetos em prol da comunidade LGBTI+ em 2019

JK Rowling confirma relacionamento sexual entre Dumbledore e Grindelwald

Entretanto, no dia seguinte, ela foi chamada na direção, onde foi comunicada da sua suspensão por “abuso, desrespeito e grosseria”. Apesar de tentar argumentar, a jovem não conseguiu reverter a punição.

O vídeo no Facebook em que Gabby explica a situação passa de 50 mil visualizações até o momento em que foi escrita esta matéria. “O Líbano [nome do colégio] celebra o mal e pune a justiça”, disparou. Procurada pelo The Blaze, a escola absteve-se em dizer que não proíbe o compartilhamento de versos bíblicos no ambiente escolar.