A primeira mulher trans nas Forças Armadas, Maria Luiza, protagonista do documentário homônimo
A primeira mulher trans nas Forças Armadas, Maria Luiza, protagonista do documentário homônimo (Foto: Divulgação)

A trajetória da primeira mulher trans a ingressar no serviço militar brasileiro é tema de Maria Luiza. O filme estreia como um dos destaques do Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade. A programação do evento foi divulgada nesta segunda-feira (11), e conta com o longa.

Dirigido por Marcelo Diaz, a produção conta a história de uma cabo da Força Aérea Brasileira, aposentada por invalidez por ser transgênero. Além disso, o documentário expõe os seus conflitos e desilusões durante o processo de busca da identidade gênero.

Após 22 anos na função de mecânica de aeronaves na Base Aérea de Brasília, a cabo revelou seu desejo pela transição de gênero. O processo aconteceu dentro do próprio serviço militar, sendo diagnosticada como transgênero. Cerca de dois anos depois, o comando lhe aposentou por invalidez, com metade do soldo que recebia na época.


Processo judicial e cirurgia de redesignação de gênero

Maria Luiza, então, deu início a um extenso processo judicial pelo reconhecimento de sua identidade como mulher trans. A cirurgia de redesignação de gênero aconteceu em 2005 e a retificação dos documentos aconteceram em 2007. Um ano depois teve também a identidade militar como Cabo Maria Luiza emitida.

LEIA MAIS:

Após visita de Malvino Salvador no BBB 19, Danrley dispara: “Quem disse que sou hétero?”

Beyoncé e Jay-Z receberão homenagem no GLAAD Media Awards por apoio à comunidade LGBTI+

As filmagens do longa aconteceram ao longo de dois anos. A produção foi realizada pela  Diazul de Cinema com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC). A distribuição ficará a cargo da Olhar Distribuição.

O filme será exibido no 24ª edição do É Tudo Verdade, que será realizado em São Paulo e no Rio de Janeiro entre 4 e 14 de abril. A programação completa do evento, que conta com 66 filmes, está no site do festival clicando aqui. O lançamento no circuito deve acontecer no segundo semestre deste ano.

Com informações do Guia Gay São Paulo.