Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: divulgação)

O governo da cidade de Berlim aprovou nesta terça-feira um projeto que ambiciona a proibição de terapias de conversão sexual na Alemanha. Esta medida conta com o apoio do “land” de Hesse, onde fica Frankfurt.

Pelo visto o mundo está entendendo que a condição sexual é inata, já que
O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, afirmou que vai proibir a chamada “Cura Gay” no país. Esta reversão causa polêmica, pois a OMS, já retirou a homossexualidade da categoria  doença. Ou seja, não é cabível “curar” alguém que não está enfermo.

Segundo o diretor de Justiça, Direitos do Consumidor e Antidiscriminação da Câmara Municipal de Berlim, Dirk Behrendt. “É tarefa do Estado proteger os jovens desse tipo de terapia e de outras formas de tratamento que vão contra seus direitos pessoais, protegidos pela Constituição”, disse Behrendt.


A dignidade humana, bem como o princípio da alteridade, devem prevalecer. O principal intento é incentivar o governo alemão à perpetração de políticas públicas, para minimizar o preconceito. Políticas de aceitação da condição sexual e de apoio ao livre desenvolvimento da personalidade, sobretudo no caso de adolescentes e jovens.