A cantora Nana Caymmi
A cantora Nana Caymmi (Foto: Reprodução/YouTube)

Nana Caymmi fez declarações polêmicas sobre a posição política de nomes como Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil. As falas foram ditas para que o jornal Folha de S. Paulo e a fez figurar entre os assuntos mais comentados no Twitter nesta quinta-feira (28).

As frases foram proferidas no momento que comentou sobre o atual momento político. Eleitora de Bolsonaro, ela defendeu o presidente e atacou os cantores da MPB que foram contra a camanha do político nas últimas eleições. “É injusto não dar a esse homem um crédito de confiança. Um homem que estava fodido, esfaqueado, correndo pra fazer um ministério, sem noção da mutreta toda…”, disse.

“Só de tirar PMDB e PT já é uma garantia de que a vida vai melhorar. Agora vêm dizer que os militares vão tomar conta? Isso é conversa de comunista. Gil, Caetano, Chico Buarque. Tudo chupador de pau de Lula. Então, vão pro Paraná fazer companhia a ele. Eu não me importo”, disparou a cantora veterana.


A cantora também fez críticas a nova geração da família Caymmi. “Liguei pra Denise, minha filha, e perguntei das meninas. ‘Ah, elas não tão aqui, foram assistir ao show do Belo’. Eu falei: ‘O quê?’. Não tenho nada contra a pessoa. Mas duas bisnetas de Dorival Caymmi! Eu já fazia música com quatro anos. Meti bedelho quando vivi com João Donato, com Gil, com Claudio Nucci. Quer dizer, eu comia a canção popular brasileira e fazia parceria. Na música e na cama”, afirmou.

“Eu tinha muita esperança de que ela fosse pro meu caminho. Achei que Alice (Caymmi) ia dar mel, mas não deu”, criticou sobre a familiar que atualmente atua como cantora pop.

Alice Caymmi responde a tia

Alice Caymmi usou as suas redes sociais para rebater as declarações da tia. “Cantar não é nem nunca foi um peso pra mim, cantar me liberta. Porém, a que custo consegui chegar até aqui? A custo de muita rejeição e por vezes violência, violência essa que perdura e se estende até a quem não tem nada a ver com isso.”

“Nunca pedi aprovação de ninguém, nunca pedi ajuda, nunca pedi um real, mas decido exigir respeito […] Não concordo em nenhuma instância com o que pessoas que compartilham meu sangue pensam e fazem.” , desabafou.