O modelo Max Souza ganhou as manchetes do país nesta semana ao externar o seu relacionamento com o prefeito da cidade de LinsEdgar Souza do PSBD. O modelo está em fase de preparativos para um dos maiores concursos de beleza do país, o Mister Brazil, e divulgas toda a sua rotina de treinos e alimentação através de suas redes sociais. Apesar de ser natural da Bahia, o nordestino participará do concurso representando a cidade de São Paulo. Apesar de parecer estranho, o motivo aparente é devido ao seu casamento com Edgar. Max e o marido estão juntos há sete meses e segundo o estudante de Educação Física, o relacionamento nunca foi alvo de preconceito até os dias de hoje. Em entrevista ao Observatório G, o baiano revela ter o sonho de conquistar o título de homem mais bonito do Brasil.

– Max, você é natural da Bahia e mora há quanto tempo em São Paulo? 

Sou baiano de Camamu, interior da Bahia, e moro em São Paulo faz sete anos. Mas hoje vivo mais em Lins.


– Quando e como você começou a sua carreia de modelo? 


Há uns três ou quatro anos atrás, eu fui convidado para um ensaio para uma marca de sunga, a partir daí fiz outros trabalhos e fui dando mais foco.  

Quais foram as maiores dificuldade pessoais e profissionais que enfrentou até então na busca de seu sonho?  eu vim de uma cidade muito humilde do interior da Bahia.

No início não foi nada fácil, eu fazia faculdade pela manhã, trabalhava em uma empresa como atendente e tinha que está na mesma as 11:30 sendo que gastava quase 1 hora para chegar da faculdade ao trabalho. Depois de mais ou menos um ano comecei a fazer trabalhos fotográficos pequenos o que foi  complementando a renda. Depois trabalhei em uma empresa se consultoria.  Nada cai do céu, tudo é fruto de algum esforço! Durante  a caminhada você vive muitos julgamentos também. Mas só você sabe o seu dia a dia.  Mas hoje olhando para trás vejo que tudo valeu a pena.

Para quem não sabe, o seu desejo é tornar-se Mister Brasil, certo?

-Eu sempre fui incentivado a participar do concurso, mas nunca me sentia preparado, hoje eu sinto que posso conseguir este título . O concurso vai além da faixa, você tem que seguir regras e sua rotina durante o “seu reinado”, vai de presenças em eventos à ações sociais. Você tem que estar preparado para todos os tipos de comentários e julgamentos.


O que é o concurso Mister Brazil e como ele funciona?

O concurso é o Mister Brasil CNB, primeiro voce tem que passar pela fase regional, depois pelo estadual para depois ir para o nacional. Então essa não é a fase nacional, é a primeira; ainda é a regional que acontece na sexta feira (29) em Lins.

Qual visibilidade este título poderá lhe trazer profissionalmente?

É um concurso que dá uma visibilidade sim a abrir porta para outros trabalhos. Além de dar a oportunidade de ter a voz mais ouvida em relação aos assuntos pertinentes na nossa sociedade. 

Você chamou atenção nas redes sociais e ganhou destaques na mídia devido ao seu relacionamento com o prefeito de Lins, SP. Como é o convívio de vocês? Vocês conseguem apoiar uns aos outros em suas respectivas profissões?

Nós temos um convívio muito bom, de muita verdade, conversamos sobre tudo, cada um tem sua opinião sobre respectivos assuntos. Há um apoio mútuo sim! Eu sou muito ligado à causas sociais sempre que posso opinar de uma forma construtiva exponho. Gosto de estar junto dele e tenho admiração pelo o que ele faz, pela sua dedicação em ajudar a melhorar o mundo pela política e ele me apoia muito em meus projetos e sonhos. Sempre se faz presente de alguma forma.


O preconceito à comunidade LGBT é constante e é uma realidade no Brasil. O quão ligado com a causa você é?

Sim realmente é muito presente infelizmente! Vivemos em meio a uma sociedade que ainda julga o outro pela sexualidade, cor, as vezes até mesmo pela etnia. Eu sempre levantei a bandeira, principalmente nas redes sociais, não podemos nos calar e nem nos intimidar. é importante quando você tem um meio aonde você ajudar a levantar a bandeira. Juntos somos mais fortes.


O preconceito por muitas vezes é velado. No seu caso, por exemplo, você acredita que a sociedade lhe olha e trata de uma forma diferente por ser um homem bonito e trabalhar como modelo fotográfico e seu marido pelo fato de ser um servidor público?

As barreiras para nós dois são as vezes maiores, justamente por ele ter um cargo público ele sempre será mais cobrado. outro dia conversei sobre isso com uma amiga, estávamos conversando sobre preconceito e pontuei isso para ela, que o fato de eu trabalhar com fotos não generalizando talvez tivesse sim as vezes o tratamento diferenciado e consequentemente a relação fica mais exposta e à mercê de julgamentos, o que não deveria acontecer mas acontece muitas vezes.