Quatro suspeitos de serem os autores de ataque homofóbico no Texas são presos
Quatro suspeitos de serem os autores de ataque homofóbico no Texas são presos (Foto: Divulgação/Austin Police Department)

Outros três homens suspeitos de serem os autores do ataque homofóbico contra um casal gay de Austin, no Texas, foram presos nesta quinta-feira (14). O episódio aconteceu no último dia 18 de janeiro.

Spencer Deehring e Tristan Perry sofreram as agressões após saírem de um bar gay onde acontecia o aniversário de um amigo. Miguel Macias, Quinn O’Connor e Kolby Monnell se juntaram a Frank Macias que já havia sido detido. As informações são da KXAN.

Os quatro homens foram acusados de agressão agravada e estão sendo mantidos em um vínculo coletivo de US$ 300.000. As autoridades à frente do caso, investigam se as agressões aconteceram motivadas pelo ódio. Caso seja constatado o crime desta natureza (ódio), a pena pode ser ainda mais agravada.


Falando com a imprensa local, Deehring disse que o casal andou de mãos dadas de volta ao carro quando um homem passou por eles e os chamou de ‘bicha’. Quando Deehring respondeu, o homem chamou alguns amigos e começou a segui-los. Depois de dizer ao grupo para deixá-los sozinhos, eles começaram o ataque.

LEIA MAIS:

Jovem gay é encontrado desacordado com ferimentos graves na cabeça; Suspeita é de homofobia

Relator do STF critica omissão do Congresso em julgamento da criminalização da LGBTfobia

Primeiro eles socaram Perry, quebrando o nariz e fazendo-o cair no chão, quando começou a ser pisoteado. Com a ajuda de uma pessoa que assistiu a todo o episódio, o casal foi levado ao hospital onde tratou seus ferimentos. Perry sofreu uma grande concussão e um pequeno sangramento interno.

Uma petição online foi criada pelas vítimas para arrecadar fundos que custeariam as despesas médicas. Apesar de inicialmente arrecadar US$ 4 mil, e com a repercussão do caso, conseguiram juntar US$ 22 mil.