Casal gay que sofreu ataque homofóbico em Austin, no Texas
Casal gay que sofreu ataque homofóbico em Austin, no Texas (Foto: Reprodução/YouTube)

A polícia prendeu um homem pelo ataque que internou um casal gay na saída de um clube gay em Austin, no Texas. Frank Macias, de Georgetown, foi preso e vai responder pelas acusações de agressão agravada, um crime de segundo grau.

O ataque aconteceu em 18 de janeiro, quando Spencer Deehring e Tristan Perry deixaram o estabelecimento LGBT, onde celebravam o aniversário de um amigo. As autoridades à frente do caso, investigam se as agressões aconteceram motivadas pelo ódio.

Caso seja constatado o crime desta natureza (ódio), a pena pode ser ainda mais agravada. Três outros suspeitos foram nomeados, embora não esteja claro se a polícia de Austin os prendeu.


Falando com a imprensa local, Deehring disse que o casal andou de mãos dadas de volta ao carro quando um homem passou por eles e os chamou de ‘bicha’. Quando Deehring respondeu, o homem chamou alguns amigos e começou a segui-los. Depois de dizer ao grupo para deixá-los sozinhos, eles começaram o ataque.

LEIA MAIS:

Mulher perde dois dentes após ataque homofóbico na Bulgária

Advogados LGBTs fazem história ao defenderem criminalização da LGBTfobia no STF

Primeiro eles socaram Perry, quebrando o nariz e fazendo-o cair no chão, quando começou a ser pisoteado. Com a ajuda de uma pessoa que assistiu a todo o episódio, o casal foi levado ao hospital onde tratou seus ferimentos. Perry sofreu uma grande concussão e um pequeno sangramento interno.

Macias foi identificado por Deehring e uma testemunha, pois Perry tinha pouca memória do ataque. Várias câmeras de vigilância capturaram o ataque e garantiram uma foto dos suspeitos.