Jeza da Pedra
Jeza da Pedra (Foto: Divulgação)

Reinventando uma estética carnavalesca e dançante, o projeto Carnaval Remix chega à quarta edição com um novo compacto. O trabalho já disponível nas plataformas de streaming pelo selo Sotaque Carregado.

Dessa vez, o projeto une sudeste, norte e nordeste em duas faixas. Com Silvan Galvão e Carimbloco, somados aos beats do DJ soteropolitano Lucio K. O trabalho reimagina músicas de artistas e blocos que atraem multidões pelo país, misturadas com a efervescente música eletrônica nacional. As recriações de DJs e produtores de diferentes regiões do país se encontram com gêneros e estilos brasileiros por excelência. Oferecendo um olhar diferenciado sobre a nossa cultura carnavalesca.

LEIA MAIS: Fox promove flash mob na Avenida Paulista em homenagem a Freddie Mercury


Palhaço

Desta vez apresentado o hit “Palhaço”, do carioca TechnoBrass. A faixa apresenta uma nova roupagem em forma de rap por Jeza da Pedra e remix de DJ MAM e Donatinho. A letra incensada aparece em destaque no novo lyric video.

Indo de referências locais e globais, Jeza da Pedra entrega uma letra provocadora e atual. Ao colocar temas como eleições, fake news e polarizações, o artista questiona os beneficia ao “ver o circo pegar fogo”.

“Me veio à cabeça um documentário sobre como a neurociência explica fenômenos políticos e a onda de conservadorismo no mundo. Pensei numa parada que li chamada ‘teoria do gerenciamento do terror’. Sobre como as pessoas abraçam os discursos extremistas por uma espécie de medo e instinto de sobrevivência. Pensei na palhaçoterapia e a sua contribuição no SUS, no arquétipo do Exu Catiço da umbanda, figuras como Gentileza, Trump e o Bozo. Questionei como o processo de transformação da figura do político e do palhaço. A partir de que momento essas profissões obtiveram uma conotação negativa na linguagem popular”, explica Jeza.

LEIA MAIS: Torcedora é pedida em casamento pela namorada durante jogo do Corinthians; Assista

Outros lançamentos

O Carnaval Remix já conta com outros três lançamentos. Colaborações como Manie Gang, DJ Raiz, Roda de Samba da Pedra do Sal, Zedoroque e mais. Estão previstas outras edições, entre elas, uma recriação de “Amor de Carnaval”, de Moraes Moreira para o Monobloco.

O Carnaval Remix acontece pelo desejo latente de blocos e DJs em colaborarem e explorarem outras possibilidades sonoras. De início, Marcelinho e Pedro Luís apoiaram o projeto, a família Orquestra Voadora também abraçou a ideia, assim como a festa Manie Dansante.

“Carnaval não é putaria, é amor! Falamos desse amor, mas, além de amor como arte, o ‘Carnaval Remix’ dá voz aos compositores que levam as massas ao êxtase. Acredito que esse projeto nasça dessa necessidade de dividir o palco desse amor por essas duas culturas que me habitam: a global da música e a de raiz de nossa cultura”, finaliza o DJ MAM.