Daniela Mercury
Daniela Mercury acusou o deputado federal e pastor Isidorio de homofobia (Imagem: Reprodução)

O Ministério Público da Bahia protocolou o pedido do advogado da cantora Daniela Mercury e estabeleceu condições da transação penal proposta ao sargento Isidório. A cantora entrou com um processo contra o parlamentar após ele tê-la insultado em vídeo com declarações lesbofóbicas. As informações são do site Dois Terços.

A promotora de justiça que acatou as exigências feitas pela acusação, pede que Isidório peça desculpas publicamente à artista. O vídeo deve conter ainda esclarecimentos que ela jamais ofendeu o povo cristão ou qualquer símbolo sagrado. Além de pagar a indenização que equivaleria a 20% dos cinco primeiros salários como deputado estadual a instituições de caridade.  

LEIA MAIS:


Bolsonaro rebate acusação de censura a filme com temática LGBT: “Tenho mais o que fazer”

Em SC, transgênero pode oficializar nome social mesmo sem cirurgia ou laudo médico

A Rainha do Axé sugeriu o Centro Projeto Axé de Defesa e Proteção à Criança e ao Adolescente e o Instituto Nice de Apoio às Mulheres Travestis e Mulheres Transexuais para receber a doação.

O representante de Daniela explicou que, Isidório pode se tornar réu pelo crime de injúria, caso não acate as exigências. O religioso deve informar se aceita as condições ou se prefere que a ação penal prossiga rumo à sentença.