A cantora Alinne Rosa
A cantora Alinne Rosa (Foto: Reprodução/Instagram)

Representante da comunidade LGBTQIA+, Alinne Rosa comentou em entrevista ao Blog Me Salte, do jornal Correio 24 Horas sobre a sua relação com este público.

“Eu me sinto abraçada de verdade [pelo público LGBT] e eu tenho uma coisa de ser aquela amiga que compra a briga. Eu levo tudo de forma muito real. Eu me sentiria falsa e mentirosa se não lutasse pelo meu público. Eu tomo a causa como se fosse minha. Na minha vida pessoal e profissional eu levo isso”, declarou.

LEIA MAIS: Daniela Mercury e Caetano Veloso protestam de rosa e azul em novo clipe; Assista


Sobre as questões de gênero, Rosa usa da sua própria experiência para empoderar outras mulheres. “Eu defendo que as mulheres precisam ser fortes e se defenderem do machismo. Eu não tinha noção de como o feminismo ia me aflorar essa força que eu tinha e que estava escondida. Eu  quero mostrar através do meu exemplo que as mulheres não estão sozinhas.”, afirmou.

“Muitas mulheres são colocadas pela sociedade numa posição que elas não podem vestir determinada roupa ou falar palavrão. Se não for assim não é aceita e é colocada no rótulo de puta. Eu trabalho desde cedo, sou uma mulher da porra. Mas, muitas vezes eu me anulei para tentar me encaixar numa sociedade opressora. Demorei para entender o poder que cada mulher tem e hoje quem quiser que se adapte a nós”, completou.

LEIA MAIS: Vídeo de passageira cantando Gloria Groove no metrô viraliza nas redes sociais

Carnaval é tema da nova música de Alinne Rosa

Sua aposta para o verão deste ano é o single “Vamos Ativar” música de composição própria. “A letra fala sobre a alegria do carnaval de Salvador. Falo de felicidade na rua, dos encontros que temos no meio da multidão e que mexem com a gente e da energia lá em cima que o nosso Carnaval proporciona”, explicou ela, que puxa o bloco O Vale, dedicado aos LGBTs.