O ator Jussie Smollett
O ator Jussie Smollett (Foto: Divulgação)

Relatos recentes sobre o caso do ataque homofóbico e racista contra Jussie Smollett dão conta que o ator se recusou a fornecer o seu celular para a polícia. Ao The New York Post, os investigadores explicaram que precisariam examinar os dados do aparelho em busca de pistas.

“Não temos razão para duvidar das declarações, mas para uma investigação criminal, precisamos confirmar de forma independente os registros telefônicos.”, disse o porta-voz da polícia de Chicago, Anthony Guglielmi. “Nos oferecemos para pegar o telefone para baixar os dados. Ele expressou que não poderia ficar sem o telefone por várias horas.”, completou.

Segundo o jornal foi encontrada uma garrafa de molho picante com líquido claro e perfumado perto do local onde foi relatado que aconteceu o ataque, que foi recolhida pelas autoridades como uma evidência.


LEIA MAIS:

STF começa a julgar criminalização da LGBTfobia nesta quarta (13)

Cresce desejo de jovens LGBT em ter filhos, afirma pesquisa

Apesar da resistência inicial, Smollett decidiu entregar o celular. Entretanto, o Chicago Tribune relatou: “Um porta-voz do superintendente da polícia, Eddie Johnson, disse que os registros ‘não são suficientes e não atendem ao ônus de uma investigação criminal’, e que a polícia pode precisar de mais assistência do ator”, informou o veículo.

Embora também haja relatos de mensagens de ódio ameaçadoras sendo enviadas ao ator de TV, o FBI está investigando as mensagens de ódio e a polícia está investigando o ataque como incidentes separados.