Coletivo de mulheres lança campanha de combate ao assédio no carnaval de Salvador

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um coletivo de mulheres promove uma campanha para combater o assédio dos homens durante o carnaval de Salvador. Intitulada “Não é Não”, a ação visa distribuir tatuagens que serão coladas no corpo com a frase, que são facilmente removidas na pele.

A iniciativa foi criada através de financiamento coletivo para a produção dos acessórios. Eles visam coibir a atitude dos homens e passaram a ser distribuídos nas ruas durante o carnaval de Salvador.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

LEIA MAIS:

Monique Kessous lança single em protesto contra “cura gay”

Damares Alves convida Augustín Fernandez para colaborar no Ministério

Este é o primeiro ano da campanha na Bahia, mas no ano passado ela já havia acontecido no Rio de Janeiro. “No ano passado não tinha a campanha aqui, recebemos adesivos do Rio de Janeiro. Este ano é diferente. Foi feita arrecadação e superamos a nossa meta. Reafirmamos nosso direito de dizer não com financiamento coletivo e o projeto cresceu”, afirmou a embaixadora do grupo na Bahia, Gabriela Guimarães ao G1.

A meta inicial da campanha era juntar R$ 5 mil para confeccionar as tatuagens. No entanto, antes mesmo do fim da campanha já haviam arrecadado mais de  R$ 6.900. “Vamos conseguir fazer 15 mil tatuagens. Também recebemos ajuda do fornecedor das tatuagens e devemos produzir mais. Prevemos a distribuição de 30 mil tatuagens aqui na Bahia”, comemorou Gabriela.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio