Campanha no carnaval de Salvador contra assédio
Campanha no carnaval de Salvador contra assédio (Foto: Divulgação)

Um coletivo de mulheres promove uma campanha para combater o assédio dos homens durante o carnaval de Salvador. Intitulada “Não é Não”, a ação visa distribuir tatuagens que serão coladas no corpo com a frase, que são facilmente removidas na pele.

A iniciativa foi criada através de financiamento coletivo para a produção dos acessórios. Eles visam coibir a atitude dos homens e passaram a ser distribuídos nas ruas durante o carnaval de Salvador.

LEIA MAIS:


Monique Kessous lança single em protesto contra “cura gay”

Damares Alves convida Augustín Fernandez para colaborar no Ministério

Este é o primeiro ano da campanha na Bahia, mas no ano passado ela já havia acontecido no Rio de Janeiro. “No ano passado não tinha a campanha aqui, recebemos adesivos do Rio de Janeiro. Este ano é diferente. Foi feita arrecadação e superamos a nossa meta. Reafirmamos nosso direito de dizer não com financiamento coletivo e o projeto cresceu”, afirmou a embaixadora do grupo na Bahia, Gabriela Guimarães ao G1.

A meta inicial da campanha era juntar R$ 5 mil para confeccionar as tatuagens. No entanto, antes mesmo do fim da campanha já haviam arrecadado mais de  R$ 6.900. “Vamos conseguir fazer 15 mil tatuagens. Também recebemos ajuda do fornecedor das tatuagens e devemos produzir mais. Prevemos a distribuição de 30 mil tatuagens aqui na Bahia”, comemorou Gabriela.