Daniela Mercury e Caetano Veloso em
Daniela Mercury e Caetano Veloso em "Proibido o Carnaval" (Foto: Divulgação)

O clipe de Proibido o Carnaval, atual single de Daniela Mercury em parceria com Caetano Veloso está causando polêmica. A produção, que traz um claro protesto contra a censura e o conservadorismo, recebeu mais de 290 mil dislikes no YouTube.

O número de reprovações superou os likes do público, que até a manhã desta segunda-feira (11), ultrapassa a marca de 100 mil.  Na área de comentários do vídeo, a maioria reclamou da letra da música, que faz referência à recente declaração da ministra Damares Alves que disse que “menino veste azul e menina veste rosa”.

LEIA MAIS:


Camila Pitanga e Bruna Linzmeyer protagonizam clipe sensual de Letrux

Premiada e transexual, atriz Julia Katharine estreia duplamente no cinema

A reação negativa faz parte de uma campanha de boicote encabeçada por militantes pró-Bolsonaro. Eles se incomodaram com a letra que faz clara referência contra o atual presidente do Brasil. Por conta das críticas, a área de comentários foi desabilitada pelos administradores do perfil de Daniela Mercury no YouTube.

Os protestos, no entanto, tiveram efeito contrário. Neste domingo (10), o clipe atingiu a marca de 2 milhões de visualizações na plataforma de vídeos. Daniela ainda dedicou o clipe a Jean Wyllys que renunciou o cargo de deputado federal recentemente, após sofrer ameaças. “Dedico esse vídeoclipe ao meu amigo amado e incansável guerreiro Jean Wyllys. Estamos te esperando de volta: o carnaval não está proibido! Axé!”, diz a baiana.

Assista ao clipe: