A modelo Náthalie Oliveira
A modelo Náthalie Oliveira [Foto: Divulgação]

Em sua estreia nos concursos de miss, a modelo trans Náthalie Oliveira fez um discurso em prol da comunidade LGBT. Ao lado de representantes cis, ela conquistou a sexta colocação no Miss Rio Be Emotion e contou sobre como gostaria de mudar a realidade

“Nós somos o país que mais mata LGBT no mundo e eu gostaria de trabalhar com toda essa minoria, que passa despercebida e anulada. Quero provar para todas as mulheres que, de forma igualitária, podemos conquistar todos os espaços aos quais nos submetemos. Podemos ser fortes, empreendedoras, independentes… Basta acreditar em você e em seus sonhos”, afirmou.

Defendendo Bom Jardim, Nathalia concorreu com outras 14 candidatas. Para conseguir levar o prêmio as participantes tiveram que desfilar com trajes de gala, banho, além dos famosos discurso. As próprias misses fizeram perguntas umas as outras, a de Nathalia foi feita pela representante de Angra dos Reis.


LEIA MAIS:

No dia da visibilidade trans, Google homenageia a ativista Brenda Lee

Prefeitura do Rio promove conjunto de ações para pessoas trans

Apesar de não levar o primeiro lugar, ela ressaltou que a sua presença na disputa não dizia a respeito só dela. “Carrego muita gente comigo e que espera me ver aqui e brilhar.”

Náthalie já havia levado o concurso voltado para mulheres trans e travestis, Miss T Brasil 2015 e ficado em segundo lugar no Miss International Queen 2016, na Tailândia. A vencedora foi Isadora Meira, que representou Barra Mansa.