Wilker e Victor
Wilker e Victor celebraram a união junto aos amigos (Foto: Reprodução)

Não há limites institucionais para o amor! A relação entre Victor Morais, de 26 anos, e Wilker Figueiredo, de 27 anos, dois soldados da Polícia Militar comprova que o amor pode, sim, quebrar barreiras, inclusive a do preconceito. As informações são do Hoje em Dia.

A história dos dois começou enquanto eram estudantes de Engenharia Hídrica em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Vindos da Bahia, Victor e Wilker decidiram estudar juntos para o concurso público da Polícia Militar de Minas Gerais, após graduados. Eles continuaram sendo colegas de aula, dessa vez na Escola Estadual de Formação de Soldados.

Veja também: Manchester adota bandeira LGBT inclusiva para edição da Parada deste ano


Em 2016, formaram-se juntos e a sincronia continuou: foram deslocados para a mesma cidade, Itaobim, no Vale do Jequitinhonha. Durante todo esse tempo, o casal se manteve discreto em relação ao relacionamento. No entanto, isso mudou em dezembro de 2018.

Eles decidiram mostrar ao mundo o amor que os unia e se casaram. Após a festa realizada para celebrar a união de Victor e Wilker junto a seus amigos, o relacionamento não era mais segredo para os 21 mil habitantes da cidade em que moram. “Quando nos mudamos para Itaobim, não falávamos sobre o assunto, não postávamos nada em redes sociais. Mas agora que nos casamos e postamos foto, toda a cidade ficou sabendo. Como esperado, houve muita fofoca, muitos comentários, mas não chegou nada negativo até nós”, relatou Victor.

Leia mais: Homofobia? Reportagem revela ausência do número 24 no Congresso Nacional

Receptividade

Na vida profissional, os dois nunca sofreram nenhum tipo de repreensão por parte da corporação ou dos superiores. “Nós sempre tentamos deixar separadas a vida profissional da vida pessoal”, explicou.

Ao se pronunciar sobre o caso, a Polícia Militar de MG afirmou ser uma instituição que respeita os direitos humanos. Além disso, reconhece as liberdades individuais e é terminantemente contra quaisquer tipos de preconceito ou discriminação.

Você já viu? Filho gay de apresentador do SBT namorava cantor sertanejo, revela ex-funcionário

Recentemente, a história de amor entre os dois soldados foi relatada no perfil do Instagram da Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTI+ (Renosp). Com repercussão a nível nacional, os dois não param de receber mensagens de apoio e elogios. “Muitas pessoas nos desejaram felicidades e recebemos mensagens de rapazes que disseram ter interesse de entrar na Polícia Militar, mas têm medo do preconceito que poderiam sofrer. Disseram que somos um estímulo para fazerem o concurso público”, contou Victor.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por RENOSP-LGBTI+ (@renosplgbti) em

Futuro

A trajetória, naturalmente, ainda não acabou e os dois ainda sonham juntos. A partir de agora, Victor e Wilker querem realizar o teste para estudar na Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos, em Belo Horizonte. Depois de mudar de patente, o casal deseja entrar com processo para adotar uma criança.