milton junio
Milton Junio foi assassinado aos 19 anos (Foto: Reprodução/Facebook)

Após a família de Milton Junio Rodrigues de Sousa clamar por justiça, agentes da 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) prenderam um homem suspeito de participar do assassinato do estudante da Universidade de Brasília (UnB). O crime aconteceu na madrugada da terça-feira (15).

De acordo com o Metrópoles, um adolescente de 17 anos, que teria matado o aluno de ciências políticas, também foi identificado. No entanto, ele está foragido. A investigação apurou que o morador de rua, identificado como Adriano, começou a confusão ao pedir um um isqueiro emprestado para a vítima. Além disso, ele também queria um gole da cerveja que o estudante segurava.

Leia mais:


Travesti é atingida com golpe de faca no pescoço em Jaú (SP)

O detido afirmou à polícia que não sabia que o colega, caracterizado como um adolescente, carregava uma faca consigo. Adriano vai responder por homicídio qualificado e corrupção de menor.

O distrito de polícia encarregado do caso continua à procura do menor. Investigadores já obtêm a informação de que mora com a família na Rodoviária, e tem diversas passagens por tráfico. Seu pai está detido no presídio de Planaltina de Goiás (GO), entorno do DF.

Veja também:

Cartas de amor gay trocadas por ditador chileno e senador são fake

Após a repercussão da morte de Milton, Pabllo Vittar prestou homenagem a rapaz em seu Instagram. Estudante do terceiro ano de ciências políticas na UnB, ele fazia parte do fandom da cantora.  “Um dos vittalovers mais fofos foi morar no céu”, escreveu a drag queen, por meio dos stories.

O Metrópoles divulgou um trecho do depoimento do morador de rua, detido nesta quinta-feira (17):