uma família da pesada
A série Uma Família da Pesada (Foto: Reprodução)

O tempo passa e, inevitavelmente, comportamentos mudam. A tendência é que produtos culturais, como novelas, filmes e séries acompanhem essa mudança para que o público se adeque, além de se identificar. Nesse sentido, um novo padrão que busca o respeito pelas liberdades foi identificado e adotado pelos produtores da animação Uma Família da Pesada.

Em entrevista para o TV Line, os produtores Rich Appel e Alec Sulkin confirmaram a nova postura adotada pela série. As informações são do Superpride.

“É verdade, sim. Se você olhar para uma série de 2005 ou 2006 e colocar ao lado de uma de 2018 ou 2019, vão ter algumas diferenças. Algumas das coisas que nós nos sentíamos confortáveis de falar e brincar na época, agora entendemos que não são aceitáveis”, disse Sulkin.


Leia também:

Mulher cis participa pela 1ª vez de Drag Race na Tailândia

“É quase único para Uma Família da Pesada, apesar de eu conseguir pensar em uma outra série que está no ar há mais tempo. Mas se uma série está há literalmente 20 anos no ar, a cultura muda. E não é sobre nós reagindo e pensado, ‘Eles não vão nos deixar dizer certas coisas’. Não, nós mudamos também. O clima é diferente, a cultura é diferente e nossas visões são diferentes”, completou Appel.

Um novo episódio da série, inclusive, faz referência às práticas de governo do presidente norte-americano, Donald Trump. Intitulado Trump Guy, o episódio retrata Peter Griffin como um comentarista de notícias local que começou a ser respeitado recentemente. Ele descobre ser bom em espalhar notícias falsas. Tal “habilidade” chama a atenção de Donald Trump. O presidente o levará à capital dos EUA, Washington, D.C. para servir como seu novo secretário de imprensa.

Veja mais:

Novas denúncias confirmam perseguição a gays na Chechênia

A 17ª temporada de Uma Família da Pesada é exibida pela Fox.