A musa transexual da Mangueira
Patrícia Souza foi apresentada oficialmente à nação mangueirense (Foto: Reprodução)

Como noticiado aqui, em 2019 a Mangueira levará à Marquês de Sapucaí a sua primeira musa transexual. No domingo (20), a escola de samba do tradicional do Rio de Janeiro apresentou Patrícia Souza, de 25 anos, oficialmente, em sua quadra lotada. As informações são do Extra.

Nascida e criada em São Cristóvão, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, atualmente Patrícia mora em Londres. Sua transição começou em 2014. No entanto, antes mesmo disso, a musa já fazia parte e desfilava pela nação mangueirense.

A musa transexual da Mangueira, Patrícia Souza
A musa transexual da Mangueira, Patrícia Souza (Foto: Reprodução)

Este ano, a Mangueira leva para a avenida o enredo Uma História Para Ninar Gente Grande. No decorrer da letra do samba, a escola relembra Marielle Franco, enquanto retrata a história do povo negro no Brasil. O desfile é desenvolvido pelo carnavalesco Leandro Vieira.


Leia mais:

Jennifer Pritzker, a personalidade trans mais rica do mundo, é estadunidense e republicana

Ludmilla cancela show com Nego do Borel e cantor se pronuncia sobre o caso

Patrícia Souza fará sua apresentação como uma Índia. Sobre a apresentação oficial ao público da escola de samba, a musa resumiu: “Um grande dia. A felicidade me define”.