gloria-groove
Gloria Groove no clipe de 'Coisa Boa' (Foto: Divulgação)

O Carnaval 2019 está chegando e, com ele, os hits que irão embalar os blocos de rua e trios elétricos. Em 2018, Gloria Groove emplacou o Bumbum de Ouro e, neste ano, a promessa da drag queen é Coisa Boa. A música é um funk acelerado (150 BPM), com a batida certa para agitar o público festeiro.

Em entrevista para o UOL, a cantora disse que, além da curtição, a música também foi feita como um grito de resistência. “Coisa Boa nasceu descontraída, mas pouco depois olhei para ela e senti que tinha potencial para ser maior e falar alguma coisa realmente importante. Sentamos de novo e a reconstruímos. Não queria que fosse qualquer aposta de Carnaval. Queria que tivesse algum recado real porque, pelo momento, é necessário que sejam ditas algumas coisas.”

Leia mais:


Bailarina da Beyoncé compartilha foto ao lado de Anitta: “Fiquem de olho!”

Além das batidas

O desejo de retratar a resistência vem da preocupação com o cenário político social do Brasil. Versos como “Se mexer comigo, vai mexer com a tropa toda” retratam a necessidade da comunidade LGBT+ permanecer unida. Uma vez que o governo Bolsonaro sequer incluiu políticas de proteção e garantia dos direitos da população LGBT+ nas funções do Ministério dos Direitos Humanos, a música acaba sendo uma ferramenta necessária para promover essa mensagem.

Com Coisa BoaGloria Groove volta às suas raízes como cantora, o álbum O Proceder, de 2017. Nele, as letras eram mais empoderadas e continham falas contra o preconceito. “”‘Bumbum de Ouro’ é toda falada em terceira pessoa: ‘Essa mina é tesouro’, ‘Ela bate o bumbum’. Antes de “Coisa Boa”, só falei tanto assim na primeira pessoa, desse jeito, em ‘O Proceder’. É muito bom revisitar essa sensação de falar por mim e por todos”, comentou ela.

Veja também:

Pabllo Vittar curte verão com biquíni amarelo em crochê

Coisa Boa é assinada pelo mesmo time de Bumbum de Ouro: Pablo Bispo, que também é autor de K.O, de Pabllo Vittar); Sérgio Santos (marido da cantora Iza); e Ruxell, que comanda os beats das músicas da drag.

O clipe foi gravado em dezembro, e teve como cenário um presídio desativado em São Paulo. Na tarde desta quinta-feira (10), a cantora divulgou o resultado final do clipe. Assista: