Datena e repórter Bruna Drews que o acusou de assédio sexual
Datena e repórter Bruna Drews que o acusou de assédio sexual (Foto: Reprodução/Band)

A repórter Bruna Drews entrou com um processo no Ministério Público de São Paulo contra o apresentador José Luiz Datena. Ela o acusa de assédio sexual em um episódio que teria ocorrido em junho do ano passado.

De acordo com o Notícias da TV, a jornalista afirma ter sofrido a violência após as gravações de um quadro do Agora com Datena. O caso aconteceu em um bar localizado na região central de São Paulo.

Na denúncia, Bruna contou que Datena a teria aconselhado a não emagrecer “porque já era muito gostosa”. O líder do Brasil Urgente ainda relatou várias vezes que se masturbava pensando na colega.


“Eu batia p*****a pra você antes e depois do programa”, diz a acusação, que ainda acrescentou que o contratado da Band chamou de “desperdício”, o fato de Bruna ser lésbica.  Uma ação trabalhista também está sendo movida contra a emissora por ter sido conivente com a situação.

LEIA MAIS:

Travesti de 15 anos perde oito dentes após pedrada em Rondonópolis; Polícia procura agressor

Conservador, Egito autoriza uso de “Viagra Feminino”

Apresentador nega

Datena desmentiu as acusações e informou que está tomando as providências cabíveis. “Na comemoração, repeti a ela que ela era muito bonita e que não precisava emagrecer, porque ela já era competente. Tirando isso, todo o resto é mentira, calúnia e delírio”, se defendeu à publicação.

Bruna relata que a boa relação que costumava ter com Datena, que chegou também a fazer comentários sobre o seu corpo no programa ao vivo. O que a fazia ouvir comentários desagradáveis como “Lanchinho e mina do Datena.”

Procurada pelo site, a Band não quis comentar o caso. “O processo trabalhista em questão tramita em segredo de Justiça, a pedido, inclusive, da própria autora. A Band está impedida de se manifestar sobre o assunto”, informou o canal de TV.