januhairy
Mulheres participam da campanha #JanuHairy (Foto: Reprodução)

Quando pesquisada nas redes sociais, a hashtag #JanuHairy leva a posts de mulheres orgulhosas de seus corpos, exibindo os pelos da axila e da perna. O termo utilizado é a junção das palavras em inglês january (janeiro) e hairy (peludo).

O texto de lançamento da campanha explica a intenção por trás dela. “É uma experiência para as mulheres se unirem e encorajarem umas às outras. A aceitação de pelos corporais em mulheres infelizmente ainda é uma situação difícil”.

De acordo com o G1, a auto aceitação não é o único foco da #JanuHairy. Ao mesmo tempo que trata do empoderamento feminino, a campanha tem objetivo de arrecadar mil libras para a instituição Body Gossip. Com poucos dias de lançamento, já foram arrecadadas 330 libras.


A temática da campanha está alinhada com a atuação da instituição para qual está arrecadando dinheiro. Com atuação internacional, a Body Gossip trabalha com educação e artes que objetivam desenvolver uma imagem positiva sobre todo e qualquer tipo de corpo.

Leia também:

Globo aborda o ‘pink money’ em programa sobre empreendedorismo

“Sofri preconceito por ser bonita e gostosa”, diz Andressa Ferreira, esposa de Thammy Miranda

Quem inaugurou a #JanuHairy foi a estudante de 21 anos Laura Jackson, na Inglaterra. A campanha já ultrapassou fronteiras, chegando nos EUA, Alemanha, Canadá, Espanha, e agora brasileiros têm dado suas opiniões sobre o assunto.

Ainda na descrição do movimento, é citada a influência da imagem corporal. “É evidente que a imagem corporal tem um grande impacto em todos nós, isso é especialmente desafiador em ambientes escolares”.

Durante entrevista à BBC, a fundadora da campanha comentou seus objetivos. “Esta não é uma campanha raivosa contra pessoas que não veem os pelos como algo normal. Eu só quero que as mulheres se sintam mais confortáveis em seus corpos maravilhosamente únicos”, afirmou Laura.