LGBTs em país africano
LGBTs em país africano (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

O Parlamento de Angola aprovou o novo Código Penal que traz avanços significativos para a comunidade LGBT. O texto não traz pela primeira vez a adoção de nenhuma pena para aquelas pessoas que mantenham relações homoafetivas.

O antigo Código Penal, datado  de 1886, previa prisão de seis meses a três anos para aqueles que praticassem qualquer “ato contra a ‘natura'”. O termo é uma maneira antiga para se referir a relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo.

LEIA MAIS:


Bruno Gagliasso concorda com críticas a novela que mostra homossexulidade como punição

Nova versão de Assassin’s Creed Odyssey polemiza por obrigar jogadores a ter relação hétero

“Não foi realizado nenhum processo neste sentido, por isso disposições como essa restringem os direitos LGBT, pondo suas vidas íntimas sob escrutínio.”, afirmou em comunicado, o diretor Human Rights Watch (HRW), Graeme Reid.

O Código Penal foi adotado nesta quarta-feira (23) pelo Parlamento de Angola, após dez anos de debates. A descriminalização da homossexualidade é uma das novidades do texto.