Nego do Borel e Luisa Marilac
Nego do Borel e Luisa Marilac (Imagem: Reprodução)

Luisa Marilac voltou a se pronunciar sobre a polêmica que se envolveu após receber um comentário transfóbico de Nego do Borel no fim de semana. Em seu canal de YouTube, ela revelou que ficou mal com a declaração preconceituosa do famoso.

“Eu fiquei sem chão, sem saber o que falar. Sabe quando você sente aquele frio horroroso no estômago, sente coisa na garganta, não consegue se expressar, chorar, passei o dia assim.”, relatou.

Marilac afirma que ficou desapontada com a resposta do funkeiro, que até então tinha como ídolo. “É uma pessoa que gosto, sigo há muitos anos, conheço o trabalho. E ele ter me respondido daquela forma tão transfóbica me fez mal. Tô acostumada com isso pois passo por isso na rua o dia todo, nós travestis não temos direito de ir e vir”, desabafou.


“Deixei de seguir na mesma hora. Não tenho raiva dele, da mesma forma que a gente gosta a gente aprende a desgostar. A gente tem que amar quem ama a gente, gostar de quem gosta da gente, isso eu aprendi com o tempo e com a vida”, continuou.

LEIA MAIS:

Thammy Miranda lembra visita a João de Deus: “Cara de velho nojento”

Rodrigo Faro posta foto com volume à mostra e agita seguidores

Ainda no vídeo, Luísa deixou um conselho para o cantor. “Quero te dar um conselho para se colocar no lugar do próximo. Sempre vi você fazer certo tipo de brincadeira no seu canal que eu achava graça, mas a gente acha graça até a gente não sentir na pele, quando a gente sente a gente sabe o que é. Então um conselho de uma mulher mais velha que já passou por tanta coisa e que quer o melhor para você – independente do que você possa ter postado eu sempre vou desejar o melhor para o ser humano: quero que você aprenda com isso, a se por no lugar das pessoas e antes de dizer ou fazer alguma coisa, filtrar. Errar é humano, mas aprender com ele também. E repetir o erro é burrice. Que você cresça, aprenda e evolua”, desejou.

Mensagem

A webcelebridade ainda disse que recebeu uma mensagem do cantor mas que estava com receio de abri-la. “Não tive coragem de abrir, fico com medo de abrir, mas vou abrir”, disse acrescentando que recebeu o convite para assistir à gravação do próximo DVD de Nego, através do David Brazil, mas preferiu recusar.

Por fim, Luisa pediu um basta para a discriminação. “Basta de transfobia. A transfobia existe e mata milhões de transexuais e travestis. O Brasil é o pia que mais mata”, finalizou.