Ministra Damares Alves
Ministra Damares Alves (Foto: Reprodução/Youtube)

Com apenas 16 dias de mandato, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos já tem um arsenal de polêmicas envolvendo seu nome. Damares Alves é pastora, e a internet tem cada vez mais “desenterrado” suas falas de um tempo atrás. Na maioria das vezes, são declarações que chamam atenção pelo teor extremista religioso.

Segundo informações da Carta Capital, desta vez, o assunto é um vídeo gravado em 2014. De acordo com ela, há uma estratégia definida e planejada para retirar a Bíblia Sagrada de circulação no Brasil. “Eu não estou exagerando! O movimento gay é articulado e sabe influenciar”, afirmou Damares.

Veja mais:


Governador de SC veta o uso de nome social por travestis e transexuais

A teoria da ministra pode ser consultada na íntegra, em um vídeo com pouco mais de 18 minutos. Em suma, Damares crê que o movimento gay, assim chamado por ela, tem o plano de aprovar um projeto de lei que proíbe a circulação de livros com conteúdo homofóbico. Ela explica que o movimento já elegeu as duas palavras homofóbicas mais utilizadas no país: “sodomitas e efeminados”.

Sendo assim, ela assume que o livro-base da fé cristã é homofóbico, visto que utiliza essas palavras. “Aonde estão essas palavras? Na Bíblia Sagrada! Eles (os gays) com certeza vão tentar recolher a Bíblia no Brasil!”.

Leia também:

Thammy Miranda promete não “mamar nas tetas do governo” e fala sobre cargo

Confira o trecho em que ela expõe sua teoria: