ellen
Ellen DeGeneres entrevista Kevin Hart (Foto: Reprodução)

Depois da polêmica no fim do ano passado, Kevin Hart disse estar considerando aceitar a proposta da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, para apresentar o Oscar 2019. O ator e comediante divulgou essa informação após Ellen DeGeneres conversar com membros da Academia. Na ocasião, a apresentadora teria pedido para os membros considerarem ter Hart de volta.

De acordo com o UOL, na manhã desta sexta-feira (4), DeGeneres recebeu Hart para uma entrevista em seu programa. Por meio de seu Twitter, a apresentadora escreveu em defesa do ator. “Eu acredito no perdão. Eu acredito em segundas chances. Eu acredito em Kevin Hart.”

Todavia, a repercussão, primeiramente, não foi tão positiva. Internautas que souberam do posicionamento criticaram Ellen, que é lésbica e casada com Portia de Rossi. Foi considerado, portanto, que ela estaria dando um “passe livre” para comentários homofóbicos.


Em dezembro, Kevin Hart foi chamado para apresentar o Oscar 2019, mas o pedido foi declinado por conta de uma polêmica envolvendo o comediante. Em suma, tuítes homofóbicos escritos por ele há mais de dez anos foram achados por internautas, que o criticaram duramente. Na ocasião, Hart devia pedir desculpas ou perder a chance de ser o apresentador.

“Escolhi descartar a desculpa. A razão pela qual faço isto é porque já falei sobre isto diversas vezes”, justificou ele, em um vídeo postado no Instagram. Ainda assim, ao anunciar a desistência, o comediante se desculpou com a comunidade LGBT.

O pedido de DeGeneres

Ellen DeGeneres não explicitou com quem conversou na Academia, mas revelou o conteúdo da conversa. Pelo visto, o retorno foi positivo. De acordo com a apresentadora, a resposta disse: “Queremos que ele apresente. Sentimos que, talvez, ele tenha entendido errado ou tenha lidado errado com o que dissemos. Ou, talvez, tenhamos dito a coisa errada”.

Usuários do Twitter rebateram a situação. Para alguns, Hart ainda precisa fazer um pedido de desculpas digno. “Eu também acredito em perdão. Mas eu também acredito que perdão demanda um pedido de verdade”, opinou um. Ao mesmo tempo, outros chamaram Ellen de traidora. “Ellen dando a homofóbicos a capacidade de dizer ‘Ellen disse que tá tudo bem’ é uma grande traição”, escreveu uma internauta.