O casal Raquel e Thuany sofreu lesbofobia de coronel reformado do Exército no Rio
O casal Raquel e Thuany sofreu lesbofobia de coronel reformado do Exército no Rio (Foto: Reprodução/Instagram)

Coronel reformado do Exército, Valnes Paiani Durão, de 66 anos, irá responder a investigação sob suspeita de ameaçar Raquel Teixeira e Thuany Pereira. O casal teria sido abordado por ele com uma arma na Praia dos Ingleses, em Florianópolis.

O caso ocorreu na noite do último dia 08. Segundo o Boletim de Ocorrência, Raquel relatou que o agressor fez diversos comentários quando a viu junto a esposa de mãos dadas na praia. Ele as surpreendeu filmando com um celular e gritando, frases como: “Olha, na era de Bolsonaro duas sapatas na praia.” As informações são do jornal Extra.

LEIA MAIS:


Soldados da PM quebram tabu e se casam no interior de Minas Gerais

Governador de SC veta o uso de nome social por travestis e transexuais

A vítima ainda tentou dialogar com o coronel, mas foi mais uma vez pega de surpresa com o envio das imagens gravadas para um grupo de WhatsApp. “Fiquei muito incomodada e imediatamente fui até ele pedindo que apagasse o vídeo, dizendo que assim como qualquer pessoa nós tínhamos o direito de estar ali e que eu chamaria a polícia se fosse necessário. Na tela do celular era possível ver que eles estava enviando o vídeo em um grupo no WhatApp.

Ao despistar Durão, Raquel conseguiu ligar para a polícia. No depoimento, o ex-coronel confirmou que gravou um vídeo dizendo: “olha, duas sapatas na mesa”. Entretanto, negou que teria ido pegar uma arma no carro. Contando, na verdade, que já estava com ela no local. Após informar que tinha porte de arma, o ex-militar decidiu não se pronunciar mais.