A atriz Bruna Marquezine
A atriz Bruna Marquezine (Foto: Reprodução/ Instagram)

Bruna Marquezine comentou em entrevista à edição portuguesa da revista GQ sobre os episódios de assédio que sofreu no passado. Ela contou que hoje compreende melhor as situações embaraçosas que passou durante os trabalhos na TV e cinema.  

“Num set de gravação normalmente a maioria dos profissionais são homens, então eu já me senti muitas vezes assediada sem perceber. Houve coisas que já me traumatizaram e hoje eu sei que era assédio”, afirmou.

“As mulheres têm aprendido a ser mais críticas e também mais intolerantes. E que bom. A partir do momento em que eu comecei a me consciencializar, não deixei mais que isso acontecesse. Mas antes sim, muitas vezes.”, lembrou.


LEIA MAIS: 

Nanda Costa “sai do armário” ao fazer “Desafio dos dez anos” nas redes sociais

Lésbica, repórter acusa Datena de assédio sexual

A atriz continuou: “Muitas vezes me senti desrespeitada. Muitas vezes, no momento em que aconteceu, eu não percebi a gravidade daquilo que estava acontecendo, mas anos depois, já com entendimento, comecei a perceber quantas coisas eu tinha deixado passar.”

Marquezine ainda fez críticas a sociedade machista que quer atribuir a sua fama apenas por ter um relacionamento com o jogador Neymar. “Existe uma coisa que eu acho muito curiosa: as pessoas que fazem esse tipo de comentários são pessoas que normalmente querem justificar a incapacidade delas, de não terem conseguido conquistar o que desejam, desmerecendo os outros. E isso pode ser feito através de um comentário machista, dizendo que o sucesso de uma mulher vem de um relacionamento com um homem famoso, ou de várias outras formas, porque você conhece as pessoas certas, ou porque é amigo de tal pessoa. Nunca pelo seu talento, pelo seu mérito”, disse acrescentando que o Brasil é um país machista.