Prefeitura do Rio assina acordo com a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil
Nélio Georgini (esquerda) Ricardo Gomes (centro) Maurício Werner, diretor de planejamento da Riotur (direita) - (Divulgação)

O prefeito Marcelo Crivella também aderiu no dia 8 de novembro o Pacto Global do ONU. No contexto dos 10 princípios da Organização das Nações Unidas, destaca-se:

“Padrões de Conduta para Empresas: Enfrentando a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis, pessoas trans e intersexo”.

A Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS Rio) em conjunto com a Riotur, assinou na noite desta terça-feira (12), um acordo multilateral com a Câmara de Comercio e Turismo LGBT do Brasil. O evento foi realizado no Palácio da Cidade. O documento prevê o fomento econômico para a cidade do Rio através de incentivos para o turismo LGBT.


Veja também:

Pornohub divulga ranking entre os mais buscados de 2018

“A vitória de Bolsonaro liberou o racismo, o machismo e a homofobia”, afirma Milton Hatoum a jornal inglês

Mais sobre o acordo

“Para a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil assinar este acordo de cooperação com a CEDS Rio e com a Riotur, além de ser uma honra, representa um marco na história do turismo e geração de negócios LGBTI+ da cidade do Rio de Janeiro.

Juntos vamos fomentar e trabalhar para que a Cidade Maravilhosa seja realmente inclusiva para todas as pessoas que aqui vivem. E também para o turista que vem aqui a passeio ou para negócios. Uma cidade é boa para o turista quando ela é boa para quem vive nela durante o ano todo”, ressalta Ricardo Gomes, presidente da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil.

“Para Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual firmar essa parceria com a Câmara de Comercio LGBT afim de incentivar junto com a Riotur o turismo LGBT da Cidade Maravilhosa é de suma importância.

Nossa cidade só tem que se orgulhar por receber os turistas LGBTs. Porque além da costumeira alegria, deixam milhões em impostos que serão aplicados nas principais atividades fins do poder público. Como por exemplo, na Saúde, Educação, Segurança, Assistência Social, dentre outros. O turismo é a única forma de energizar a economia carioca, a curto e médio prazo”, afirma Nélio Georgini, coordenador especial da Diversidade Sexual.

Gay friendly

“O Rio de Janeiro é um reconhecido destino gay friendly em todo o mundo. Logo é importante que o mercado aprimore seu atendimento ao público LGBT. Com capacitação, diálogo, promoção e trabalho tornaremos o Rio ainda mais atraente para nossos visitantes. Com foco na manutenção da representatividade no setor turístico.

O Rio é uma cidade de vanguarda, sempre atenta às tendências sociais e de mercado e a pauta LGBT deve ser tratada com a seriedade que merece. O turismo é a solução para a crise financeira da cidade. E todos os segmentos precisam ser trabalhados de forma séria e igualitária”, explica Marcelo Alves, presidente da Riotur.

Rio adere ao Pacto Global da ONU

O prefeito Marcelo Crivella assinou no dia 8 de novembro o Pacto Global da ONU que busca assegurar à igualdade. E promoção dos direitos humanos. Entre os 10 tópicos destacados no documento elaborado pela Organização das Nações Unidas, está a campanha da ONU Livres & Iguais. A mesma estimula o enfrentando a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis, pessoas trans e intersexo no ambiente de trabalho.

O documento, elaborado pelo Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), visa fortalecer o envolvimento das empresas na promoção da igualdade de direitos e tratamento justo da população LGBTI.

Deputado Federal Jean Wyllys destina 350 mil para projetos sociais no Rio

O deputado federal Jean Wyllys (Psol) destinou 350 mil reais por meio de emenda parlamentar para Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da prefeitura do Rio. O valor da emenda, que chegará aos cofres do município em 2019, será investido na promoção e projetos sociais em prol da comunidade LGBT.