A vereadora do PSOL Marielle Franco
A vereadora do PSOL Marielle Franco (Foto: Reprodução/Instagram)

Policiais do 82º DP, em Maricá (RJ), prenderam R. N. S., na manhã desta terça-feira (18). De acordo com o G1, a Delegacia de Homicídios investiga se Renatinho Problema, codinome do miliciano, estava no carro que levava o assassino da vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes.

Com dois mandados de prisão contra si, Renatinho Problema foi preso na Baixada Fluminense. Ele é acusado de fazer parte da milícia de O. C., que, segundo delação, é ligado à morte de Marielle Franco. Orlando está preso e alega ter sido forçado a assumir a autoria do crime.

Veja também:


STF adia para fevereiro julgamento sobre criminalização da homofobia

“Freddie Mercury só foi foda desse jeito por ser gay”, dispara Danilo Gentili

O ex-policial militar B. N. de O., codinome Monstro, acompanhava Renatinho no momento da prisão. O ex-PM foi preso ao mesmo tempo, em flagrante por porte ilegal de arma.

A princípio, a delegada Carla Tavares afirmou que a participação de Renatinho e Monstro serão investigadas pela DH.